Blogção, o Blog do Mição

www.blogcao.mition.net / www.mition.net

O Auxílio do Alto

Posted by Mição em 17/julho/2008

As taxas da faculdade estavam a sua espera. Se Bezerra não lhes satisfizesse o pagamento arriscava-se a perder o ano.

E não era só. O senhorio, sujeito atrevidaço e sem entranhas, ameaçava pô-lo na rua.

Desesperado – uma das poucas vezes em que Bezerra desesperou na vida – e como náo fosse incrédulo, ergueu os olhos ao alto e apelou para Deus.

Nessa ocasião bateram à porta. Era um moço de fisionomia simpática e atitudes polidas, que vinha tratar umas aulas de matemática.

Bezerra recusou, a princípio, confessando mesmo ser esta a matéria que ele mais detestava. O visitante relutou; por fim, lembrando-se de sua situação desesperadora, Bezerra resolveu aceitar.

O moço, sob pretexto de que podia esbanjar a mesada recebida do pai, pediu licença para efetuar o pagamento adiantadamente.

Após alguma relutância, convencido, acedeu. Combinado o dia e a hora para o início das aulas, o visitante despediu-se de Bezerra. Bezerra não cabia em si de contente. Nesse mesmo dia liquidou o aluguel e as taxas de exames na Faculdade.

Lembrou-se, porém, do compromisso e, como não possuísse livro algum sobre a matéria, correu à Biblioteca e, durante horas, devassou com sofreguidão os vários pontos para a próxima aula.

Essa, todavia, não se realizou; nem essa nem outra qualquer, pelo simples motivo de que o discípulo não mais apareceu.

Dias se passaram e… nem viv’alma…

Isso preocupou sobremaneira o jovem estudante que nunca deixou de se referir a tal fato como uma das primeiras manifestações do auxílio que o mundo invisível pode dispensar a qualquer espírito angustioso.

Em todo caso, concluía ele, jovialmente – foi essa a única vez em que estudei a fundo uma lição de matemática; o fato, assim mesmo, para alguma coisa me serviu…

“Bezerra de Menezes, o Médico dos Pobres”

Francisco Acquarone – Editora Aliança

DADOS BIOGRÁFICOS: Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti, conhecido popularmente como Dr. Bezerra de Menezes ou simplesmente Bezerra de Menezes nascido em Riacho do Sangue (atual Jaguaretama), Ceará, no dia 29 de Agosto de 1831, foi um médico, militar, escritor, jornalista, político e expoente da Doutrina Espírita no Brasil.
Descendente de antiga família de fazendeiros de criação, ligada à política e ao militarismo na Província do Ceará, era filho de Antônio Bezerra de Menezes (Tenente-Coronel da Guarda Nacional) e de Fabiana de Jesus Maria Bezerra.
Em 1851, ano de falecimento de seu pai, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde, naquele mesmo ano, iniciou os estudos de Medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.
Conheceu a Doutrina Espírita quando do lançamento da tradução em língua portuguesa de O Livro dos Espíritos (sem data, em 1875), através de um exemplar que lhe foi oferecido com dedicatória pelo seu tradutor, Dr. Joaquim Carlos Travassos.
Foi vereador e deputado pelo Rio de Janeiro, além de presidente da FEB, Federação Espírita Brasileira, onde conseguiu aglutinar o movimento espírita.
Pela atuação destacada no movimento espírita da capital brasileira no último quartel do século XIX, Bezerra de Menezes foi considerado um modelo para muitos adeptos da Doutrina. Destacam-lhe a índole caridosa, a perseverança, e a disposição amorosa para superar os desafios.
Foi em meio a grandes dificuldades financeiras que um acidente vascular cerebral o acometeu, vindo a falecer no Rio de Janeiro, na manhã de 11 de Abril de 1900.
Ao longo da vida acumulou inúmeros títulos de cidadania.
Fonte: Wikipédia – Enciclopédia Livre

Recebido de: “Newsletter CEEB” newsletter@ceeb.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: